Publicado por: Alexandre Madruga | 07/12/2017

Tem que mudar não só os políticos, mas o sistema político


PoliticaA política brasileira passa pelo seu pior momento, justificando termos como politicagem, politiqueiros. Trocam-se membros de comissão em função do tema, saem de cargos do Executivo para voltar a plenário e garantir votos e, o pior de tudo, vota-se de acordo com a liberação de verbas do orçamento. O bom de tudo isso é que o povo está aprendendo como funciona a Câmara, como é a política atual focada no maldito presidencialismo de coalisão. Só se governa repartindo cargos com parceiros.

Quer saber como pode mudar isso? Cortando na própria carne e os políticos em mandato não irão querer isso. O cenário político ideal seria mandatos de 5 anos, sem direito a reeleição. Comissões não poderiam ser mudadas depois que temas fossem acatados. Determinar que para assumir cargos executivos tivesse formação e capacitação condizente com o cargo.

Somos um país engatinhando na democracia. Aprendendo com os erros. Os constituintes tinham as melhores das intenções, mas toda Lei criada é baseada que o ser humano (e o político) é bom, correto e ético. Bem, muitos precisam (re) aprender ética nas universidades. Uma das disciplinas mais relegadas, mostra-se tão fundamental nos dias de hoje.

De certo é que nas próximas eleições a mudança tem que ser total. Limpar, tirar todos, colocar novas pessoas, repensar a Constituição, o Direito Penal e muitas outras mudanças, que após a fase jovem da democracia, temos que pensar mais maduro. Rever conceitos, artigos, leis, regras, condutas. E claro, partidos e políticos precisam ser literalmente enxugados. Há ideologia neles? Há bandeira a defender?

Sempre fiquei imaginando que ser político é defender os direitos do povo. Exigir que o Estado cumpra todos suas diretrizes, em fazer uma gestão do povo, para o povo e pelo povo. Exemplo simplório: acredita que os 51 vereadores representam todo o município? Claro que não. E estes, uma vez sendo do governo, indicam outros dos seus para cargos municipais que ficam em alguns bairros. E o que de democrático tem nisso? Nada. Mais e mais bairros vão virando currais eleitorais e novos políticos, com pensamento diferente não surgem. Não vemos gestões empreendedoras, porque sempre temos o mais do mesmo, os velho apadrinhados sem formação ou capacitação necessárias as funções.

Sou da teoria que cada bairro (claro, dependendo do tamanho populacional), deveria eleger um “administrador regional” nas eleições municipais. Esses seria a ligação direta dos munícipes com o governo. Esses seriam verdadeiros cargos operacionais e de gestão, que poderiam fazer a máquina pública andar, conforme a necessidade local. O que pode parecer inflar a máquina pública, na verdade seria colocar o governo em contato direto e diário com a população.

Com esse novo modelo, reduziria-se o número de vereadores e colocaria coeficiente de acordo com a população de cada região. Seriam eleitos proporcionalmente, representantes das regiões norte, sul, oeste e centro. E o número de vereadores poderiam ser reduzidos a 30, seguindo esse coeficiente populacional. Onde tem mais população, maior o número de eleitos. Nada mais justo, né?!

Enfim, nossa democracia, recém saída da fase jovem, precisa de ajustes para atender mais a população e colocar mais obrigação aos servidores públicos eleitos, pois se me representam, deveriam estar ao meu alcance para que eu possa cobrar pessoalmente, ou pelo menos, quem sabe, vê-lo trabalhando pela minha comunidade.

Mas o melhor trabalho é estar na rua vendo os problemas. Até porque, o ditado diz que o “gado engorda, aos olhos do dono”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: